CULTURA DE DJ - O Blog Magazine de Digital Djing

Notícias, Lançamentos, Reviews, Tutoriais, Entrevistas e Opiniões. Tudo sobre Controladores Midi, Software e Acessórios para Djs.

TUTORIAL: Setup Digital em Ambiente de Clube

Posted by LUIS ALVES On 2:17 PM


SETUP DIGITAL EM AMBIENTE DE CLUBE
Vários leitores nos têm enviado e-mail's questionando sobre como configurar o seu setup digital quando chegam em um clube com setup analógico. Hoje vamos abordar os mais comuns setup's de clube de forma a tornar mais simples a montagem do equipamento do Digital Dj. A maior parte dos clubes hoje em dia possuem 5 elementos "fixos" na cabine de DJ: Um mixer analógico e 4 CDJ's. Para os Dj's que usam controladores midi "all-in-one" ou modulares esta configuração acaba gerando a dúvida de como integrar ambos os "mundos" de forma rápida e sem a necessidade de retirar material da cabine.


1º SETUP
O setup mais comum que junta o analógico e o digital é o uso de DVS (Digital Vinyl System) ou seja um emulador analógico controlando o software. O Dj conecta o seu computador com o software da sua preferência a um interface de áudio e conecta o mesmo ao mixer do clube. Nessa situação, todas as fontes de áudio dos CDJ's ou Gira Discos são roteadas através do interface de áudio e é a partir dele que são feitas as conexões ao sistema de som do espaço. Aí o Dj não usa qualquer equipamento próprio e sim o equipamento disponível no espaço. Em caso de compatibilidade midi dos CDJ's ele pode ainda conectar um cabo USB diretamente dos leitores de Cd ao computador e assim mapear os vários controlos do equipamento para manipular partes do software.


2º SETUP
O setup cada vez mais usado nos clubes passa pela configuração do "1º SETUP" adicionando controladores modulares para controlar outras funções do software como efeitos, loops, etc. Aqui encontramos o popular "Kontrol X1" da Native Instruments como o "rei" da cabine. Esta é uma solução prática e rápida enquanto o Dj continua usando o Setup do Clube em modo de emulador (DVS). Em ambos os casos o modo de mixagem é externo ou seja "External Mixing Mode" onde o sinal é enviado através do interface de áudio ao mixer e a equalização é feita de forma analógica. O sinal do Master volta para o interface de áudio e é convertido em Digital diretamente para o sistema de som do espaço.


3º SETUP
Esta é uma das outras configurações possíveis com o novo tipo de mixers híbridos que não deixam de ser analógicos mas que possuem interface de áudio digital integrado. Aqui, os equipamentos analógicos são conectados diretamente ao mixer e o sinal é roteado dentro do próprio mixer diretamente para o sistema de som do clube. Caso o clube não possua um mixer deste tipo, o normal é o master ser conectado à mesa de som do clube ou a um mixer pré configurado do clube onde todos os níveis estão já pré configurados para o espaço. Aqui aconselhamos a que todos os níveis sejam colocados em posição neutra e fazer qualquer ajuste necessário no nosso próprio mixer ou diretamente no software.


4º SETUP
Este é o setup preferido de quem usa o digital no seu máximo potencial. Controladores "all-in-one" e modulares se complementam em um setup já pré configurado para as preferências do Dj. Aqui todos os controlos já foram pré mapeados e o Dj se sente familiarizado com o equipamento. Neste tipo de setup o master sai do controlador que por norma possui interface de áudio integrado e é conectado diretamente ao sistema de som do clube. Caso exista uma mesa de som do clube ou mixer já pré configurado podemos conectar o master do nosso controlador diretamente a um dos canais da mesa ou do mixer nos níveis neutros e fazemos os ajustes necessários no controlador ou no software.

CONCLUSÃO
Em qualquer uma das configurações que falamos acima, é possível usar o setup já existente parcial ou totalmente para que não seja necessária a retirada de equipamentos da cabine. Aí é possível que a transição entre os vários Dj's da noite seja feita de forma mais tranquila e sem a necessidade de muitos ajustes. Sabemos que por vezes o espaço das cabines é limitado e por esse motivo é sempre relevante ter um setup flexível e que se possa adequar às várias situações que podemos encontrar. Neste caso torna-se importante que o Dj tenha preparadas várias alternativas de setup desde o DVS até ao setup de controladores midi completo. Com a flexibilidade dos equipamentos dos clubes de hoje, é possível que o Digital Dj cada vez tenha uma integração mais simples do seu próprio setup nos vários espaços.

E você, qual o tipo de setup que usa com maior frequência em ambiente de clube?
Deixe a sua opinião acerca deste artigo.






SUBSCREVA O NOSSO FEED POR E-MAIL E FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS NOVIDADES:






CULTURA DE DJ

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...